[RESENHA 2 em 1] Crônica à brasileira

Gênero tipicamente brasileiro, a Crônica contém em si muitos estilos e diferentes gerações de autores brasileiros lidaram com o gênero de forma distintas. Nelson Rodrigues e Antonio prata, por exemplo, são dois fortes nomes da crônica brasileira, nos quais podemos ver duas leituras bem distintas do que é trabalhar com este gênero.

Continuar lendo [RESENHA 2 em 1] Crônica à brasileira

Anúncios

[RESENHA] A Filha do Rei do Pântano – Karen Dionne

• Este livro foi enviado no Kit de Outubro da Tag Inéditos. Caso se interesse pela proposta dessa caixa por assinatura, assine neste link e nós dois ganhamos créditos na lojinha da Tag. Você pode usá-los, inclusive, para adquirir este livro, ou outro que já tenha sido enviado nos meses anteriores.

Helena é resultado de sequestro, estupro, agressão e abusos recorrentes diversos. Sua mãe era apenas uma pré-adolescente quando foi sequestrada pelo seu pai. Até os doze anos, não conheceu realidade alguma diferente da casa decadente cercada de pântanos onde seu pai escondia-se com as duas. Mas, então, elas foram libertadas e o pai preso.

Agora, uma mulher adulta com suas próprias filhas, Helena vive tentando esquecer o seu passado. Ninguém presente na sua vida atual sabe quem ela foi e em que circunstâncias ela nasceu. Porém, quando seu pai, depois de todos esses anos, consegue fugir da prisão, os dois mundos que ela sempre conseguiu manter separado irão, inevitavelmente, colidir.

Continuar lendo [RESENHA] A Filha do Rei do Pântano – Karen Dionne

MULHERES QUE ESCREVEM: 3 zines e um pedido

A iniciativa Mulheres que Escrevem lançou neste ano um projeto de financiamento coletivo para produzir e publicar três zines, cada uma com diversos textos de suas colaboradoras; uma zine de ensaios, uma de poesia e uma de contos. Li as três e agora vim contar um pouquinho delas para vocês.

Continuar lendo MULHERES QUE ESCREVEM: 3 zines e um pedido

[RESENHA] Canção de Ninar – Leïla Slimani

Na primeira frase do livro, somos chocados com a informação de uma tragédia familiar. Sim, logo na primeira frase. A autora, portanto, não pretende seguir o caminho natural das coisas, muito pelo contrário. Na verdade, ela usa o primeiro capítulo para nos apresentar à grande tragédia que se abateu sobre uma família para, em seguida, dar alguns passos atrás e começar a nos conduzir por todo o trajeto que levou a esse momento.

Continuar lendo [RESENHA] Canção de Ninar – Leïla Slimani

[RESENHA] Todo Mundo Merece Morrer – Clarissa Wolff

Todo mundo merece morrer, o desafiador livro de estreia da autora nacional Clarissa Wolff, nos conduz pela vida de treze personagens, cujos trajetos se cruzam em um vagão da Linha Verde do metrô de São Paulo.

Um atirador, uma vítima, um vagão de metrô, um herói disposto a se sacrificar se necessário para evitar uma tragédia maior. Essa é a narrativa tradicional. A narrativa que encontraríamos em uma notícia de jornal. O que os capítulos seguintes nos revelam, entretanto, é que essa é apenas uma forma de ver essa história.

Continuar lendo [RESENHA] Todo Mundo Merece Morrer – Clarissa Wolff

[RESENHA] The Secret Garden – Frances Hodgson Burnett

Publicado originalmente em 1911, O Jardim Secreto, ou The Secret Garden, é uma daquelas obras que, depois de sua adaptação para o cinema, em 1993, muita gente passou a conhecer apenas o filme, sem saber que ele era originalmente um livro. Esse foi, pelo menos, o meu caso, que depois de uma infância apaixonada pelo filme, só recentemente fui descobrir a existência do livro.

Assim, já comecei essa leitura cheia de expectativas. Pois, mesmo não lembrando mais de detalhes da trama, a imagem do Jardim Secreto ficara gravada profundamente no meu coração, e não fazia ideia se o livro, ainda mais lendo no original, faria jus ou não ao carinho que nutria pelo filme. SPOILER ALERT: Eu me apaixonei mais ainda por essa história depois de ler o livro.

Continuar lendo [RESENHA] The Secret Garden – Frances Hodgson Burnett

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

É muito fácil dizer que não enxergamos cor, gênero ou nacionalidade quando escolhemos nossa próxima leitura. Eu mesma já usei esse argumento antes de começar a procurar e consumir mais literatura produzida por mulheres. Porém, em dias em que temos tão fácil acesso a todo tipo de literatura, desde a micro editora aos maiores grupos, essa desculpa não cola mais. Existe um motivo pelo qual consumimos tantos autores brancos e cabe a nós mostrar às editoras que queremos mais representatividade.

Nesse dia, em especial, gostaria de discutir com vocês a especial importância de duas autoras nacionais que ainda não tem o reconhecimento que lhes é devido, mas que vem ganhando destaque nos últimos anos e merecem toda a nossa atenção e reverência: Maria Firmina dos Reis e Conceição Evaristo.

Continuar lendo DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

[RESENHA] 1984 – George Orwell

Eu e um grupo de pessoas igualmente desesperadas com o futuro que teremos pela frente nos juntamos para ler, entre o primeiro e o segundo turno das nossas últimas eleições, 1984, distopia clássica que tem muito a dizer sobre o nosso presente, nosso passado e nosso futuro. Foi uma experiência incrível, perturbadora e instigante, e agora compartilho um pouco das minhas reflexões durante esse processo, assim como as aspectos da obra que mais chamaram a minha atenção.

Continuar lendo [RESENHA] 1984 – George Orwell

[RESENHA] Sem Coração – Marissa Meyer

Nas histórias de Alice (no país das maravilhas  através do espelho), de Lewis Carroll, nos deparamos com uma vilã do tipo tradicional, a Rainha de Copas, que nos é apresentada como aquela personagem clássica que é toda má e manda cortar a cabeça de todos que não obedecem às suas vontades. O que não temos no original, entretanto, é uma razão ou mesmo um passado; conhecemos apenas um lado da personagem.

É desta lacuna que Sem Coração se alimenta. Neste romance, Meyer dá nome e passado à Rainha de Copas, transformando-a na inocente Cath, uma jovem cuja grande sonho é poder viver fazendo seus doces. Porém, filha de uma marquês, o que é esperado dela é ser uma dama da sociedade e fazer um bom casamento. Nada nesta jovem parece indicar a Rainha de Copas que conhecemos, é verdade, mas, às vezes, ações impensadas tem graves consequências.

Continuar lendo [RESENHA] Sem Coração – Marissa Meyer

[Volta aos livros em 80 mundos #25: Brasil] Barba Ensopada de Sangue – Daniel Galera

Em Barba Ensopada de Sangue vamos conhecer um homem em busca de lidar com a morte do pai e começar uma vida nova busca, em uma pequena cidade do litoral de Santa Catarina, se reencontrar e também resolver um mistério familiar: descobrir o que de fato aconteceu ao avô, que teria sido assassinado em circunstâncias estranhas naquela cidade, muitos anos antes, mas cujo corpo nunca fora apresentado à família.

Continuar lendo [Volta aos livros em 80 mundos #25: Brasil] Barba Ensopada de Sangue – Daniel Galera